Blog

Por que o amianto foi usado?

Hoje, o público está tão consciente dos perigos da exposição ao amianto que muitos se perguntam por que a substância foi utilizada. Um breve olhar sobre a história do amianto revela a sua utilidade e a negligência daqueles que ignoraram os seus perigos.

Encontrado na Natureza

O amianto é uma fibra mineral encontrada na natureza, principalmente nas rochas e no solo. Os seres humanos encontraram usos para suas propriedades anticondutoras e de proteção térmica há milhares de anos. Os arqueólogos descobriram evidências do uso do amianto que remontam à Idade da Pedra, mas o uso em larga escala do mineral só chegou ao final do século XIX.

No auge da revolução industrial, os promotores construíram edifícios o mais rápido que puderam, sem se preocuparem com a segurança e a saúde. Os construtores valorizavam o amianto pela sua abundância na natureza e pela sua capacidade de isolar tudo, desde edifícios a caldeiras. Só décadas mais tarde é que o público em geral tomou consciência dos seus perigos, mas isso não significa que esses perigos estivessem ocultos a todos.

Extremamente tóxico para humanos

O amianto tem uma propriedade especial que lhe permite quebrar-se em pequenos pedaços e espalhar-se pelo ar. Quando essas partículas entram nos pulmões, o corpo não as processa e elas não se desintegram. Eles se incorporam aos tecidos pulmonares e causam danos permanentes, eventualmente causando doenças crônicas como mesotelioma e câncer de pulmão.

Uma história de negligência

Os perigos do amianto não são tão novos como alguns gostariam que pensássemos. As suas propriedades tóxicas foram observadas pela primeira vez em 1899, tendo a primeira morte documentada relacionada com o amianto ocorrido em 1906. Durante décadas, os promotores ignoraram os avisos e utilizaram a substância mortal nos seus projectos de construção e no fabrico de bens.

Hoje, milhares de pessoas ainda sofrem os efeitos da exposição ao amianto. A ajuda jurídica está disponível para aqueles que sofreram ou perderam entes queridos devido ao mesotelioma e a doenças relacionadas ao éter amianto.

Compartilhar